Yamas & Niyamas | Controles E Observâncias

Por: Ana Gilli 26 de novembro de 2016

Na busca por atingir o objetivo final do Yoga, que é o Samadhi, ou a Iluminação, o praticante tem que necessariamente percorrer o caminho do autoconhecimento.

Para auxiliá-lo em sua caminhada ele segue as setas dos Yamas e Niyamas que são os princípios ou conjunto de regras deixadas pelos mestres do Yoga que abrangem o ser de forma física, mental e espiritual e que podem ser entendidas como os Valores do Yoga.

Ao praticar esses princípios, você conseguirá com maior facilidade compreender e controlar suas emoções e paixões e manter-se em harmonia consigo mesmo e com seus semelhantes. Esta prática contribui para que o praticante liberte-se da identificação com o seu ego.

Yamas podem ser entendidos como a conduta do praticante de Yoga em sua relação com o mundo, aquilo que ele deve buscar praticar e aquilo que deve evitar deixar-se contaminar.

No livro Yoga Sutra, Patanjali apresenta 5 Yamas que devem ser aprimorados durante o processo em busca pela Iluminação.

1) Ahimsá – Buscar a Paz e Evitar a Violência

Não ferir a si mesmo e a nenhum ser, nem causar sofrimento através de pensamento, palavra ou ação.

2) Satya – Buscar a Verdade e Evitar a Mentira

Usar as ações, pensamentos e palavras com propósitos benevolentes, evitando julgamento e levando em consideração os fatos reais e as leis universais que servem a todos.

3) Asteya – Buscar a Honestidade e Evitar o Roubo e Corrupção

Respeitar os bens do próximo e proteger os próprios bens.  Não cobiçar e nem se apropriar de pessoas, bens materiais ou ideias alheias.

4) Brahmacharya – Buscar o Equíllibrio Sexual e Evitar a Luxúria.

Permitir que o respeito e o amor sejam os condutores das atividades sexuais. Evitar o mau uso do sexo e o uso indevido do próprio corpo e do corpo do outro.

5) Aparigraha – Aceitar a Realidade com Resiliência e Evitar o Apego e Controle.

Trabalhar o desapego da matéria, pessoas e situações. Evitando o sentimento de posse, acúmulo desnecessário de bens materiais e a identificação com o corpo físico e seus desejos.

Niyamas podem ser entendidos como regras para a auto disciplina.

São 5 os Nyamas que ajudam o praticante a organizar, harmonizar e reestruturar sua vida pessoal e sua personalidade.

1) Shauchan – Purificação

Limpeza do corpo e pureza mental. Manter o estado de positividade e benevolência nas intenções e ações.

2) Santosha – Contentamento

Estado de gratidão e satisfação com tudo o que possui, mesmo com o que não se deseja receber ou experimentar.

3) Tapas – Disciplina

Prática constante da austeridade, força de vontade e dedicação ao perfeito cumprimento das atividades diárias.

4) Swádhyáya – Estudo de si mesmo e das escrituras do Yoga

Exercício de auto conhecimento através de uma auto observação e estudo dos textos sagrados do Yoga.

5) Íshvara Pranidhána – Entrega ao Criador Absoluto (Íshvara)

Servir ao Criador do Universo com confiança e aceitar com humildade os acontecimentos da vida como sendo plano de Sua Vontade Suprema.

O praticante de Yoga entende os Yamas e Niyamas como setas que apontam o caminho seguro para atingir sua meta suprema.

Ao agir de acordo com esses princípios, o ser torna-se protegido e fortalecido por valores nobres e universais, afinando-se aos acontecimentos e relacionamentos de maneira harmônica. 

Om Shanti


Quer aprender mais sobre o poder do yoga?

Agende uma Aula Experimental Gratuita

Namastê! Você é muito bem vindo ao Espaço Yoga Flor da Vida!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vamos Conversar?